Últimos artigos

A capacidade de identificar oportunidades para inovar  

Abrir uma empresa no Brasil é difícil, mas, apesar disso, a quantidade de pessoas dispostas a inovar surpreende: de janeiro de 2014 a março do mesmo ano foram criadas 469.524 empresas de acordo com o indicador Serasa Experian de nascimento de empresas. Tal número impressiona até os mais céticos a fazer uma pergunta: e se não houvessem dificuldades, como seria então no Brasil essa abertura? Muito mais empresas seriam abertas, sem dúvidas. Já que tantas empresas abrem a cada mês e a competição que é alta por conta dessa quantidade e variedade, como prosperar diante deste cenário? Aqui falaremos da principal prática que faz uma empresa ou indivíduo ter sucesso, ser reconhecido como um e sobreviver em ambientes competitivos: a capacidade de identificar oportunidades para inovar.

 

SERASA Expirian

SERASA Expirian

 

Inovar, em seu conceito, é simples. Como já dito em um artigo anterior, “inovar” vem da palavra latina innovo, isto é, ideia, método, função que tem pouca ou nenhuma similaridade com algo anterior já feito. Inovar pode ser também entendido como um modo de romper com o passado. A esse rompimento chama-se inovação de ruptura. Mas a inovação não é apenas de ruptura e, do ponto de vista prático, nem todas são capazes de apresentar tal comportamento.

A inovação é um elemento fundamental para gerar riqueza e ela não tem relação com características pessoais e de personalidade, mas sim com um processo sistemático responsável por gerar as mudanças necessárias positivas e geradoras de riqueza.

Peter Drucker em seu artigo The Discipline of Innovation explica que ela, a inovação, é uma função específica do empreendedorismo, quer seja em um negócio já existente ou numa instituição de serviço público ou em uma startup iniciada por um indivíduo ou uma família. “É o meio pelo qual o empreendedor cria novos recursos de produção valiosos ou endossa recursos existentes com potencial melhorado para criar riqueza” explica Drucker.

Veja bem, já que o empreendedor é aquele que percebe oportunidades para oferecer no mercado, e para inovar é necessário identificar oportunidades, fica claro que a inovação é uma matéria do empreendedorismo, porque ela está contida justamente no que significa ser empreendedor. Vale afirmar que a prática empreendedora requer um certo grau de inovação é uma declaração verdadeira, assim como também é correto afirmar que o elemento em comum que faz o empreendedorismo e a inovação depender uma da outra é a oportunidade.

Empreendedorismo é uma atividade que “no seu coração se encontra a inovação: um esforço para criar uma mudança focada real, potencial, social e econômica” ensina Drucker em seu artigo.

Mas se a oportunidade é então o elemento unificador entre empreendedorismo e inovação, como, portanto, identifica-la? Primeiro: o que seria uma oportunidade? Contarei aqui um breve relato para elucidar o significado disto. Espero que com esse relato fique claro sobre o que realmente a oportunidade representa em sua célula mais íntima e que a compreensão dela traga para quem lê o quanto ela deve ser buscada diariamente.

O relato

Lembro-me de uma aula da disciplina Sistema de Organização e Método do saudoso professor Bartholomeu Rebouças no primeiro semestre de 2010 quando ele contou em sala que, antes de chegar, estava preso em um engarrafamento.

Durante aquele estressante momento parou para verificar o que havia ao redor dele e viu que, naquele trânsito caótico e travado, existiam duas coisas: um carro em cima da calçada com um outdoor eletrônico e um vendedor informal vendendo amendoim, paçocas e outros pequenos alimentos na perturbadora Avenida Paralela, em Salvador.

 

 

Avenida Paralela

Um dia comum na engarrafada Avenida Paralela

 

De repente, após descrever com riqueza de detalhes o trânsito, Bartholomeu faz a pergunta:

- Vocês conseguem perceber algo? O engarrafamento era ruim para mim, para o vendedor informal e o rapaz do outdoor ou apenas para um dos três?

A sala falou “para você”. E ele retruca com um “por que?”

- Por que o vendedor está em uma situação ideal para venda, enquanto o rapaz do outdoor se beneficia dos carros parados para apresentar uma inserção publicitária. Explica um aluno da turma.

Bartholomeu então faz a questão:

- Mas o que isso representa para o vendedor informal e o rapaz do outdoor eletrônico?

Silêncio na sala. Um aluno se atreve a responder:

- Uma oportunidade!? – indaga o aluno

- Correto. Mas e para mim? – retruca o professor

- Para você é um problema, suponho – responde o aluno.

- Exatamente. Conseguem entender que a oportunidade surge em grande parte quando um problema é facilmente identificado? – conclui o professor. A sala concorda e a aula segue.

Mas há uma indagação importante. Quantos problemas existem no mundo? Vários, não é? Em quantos desses problemas você, empreendedor, é capaz de notar uma oportunidade da qual poderia se aproveitar e oferecer algo de valor?

Todo problema é uma oportunidade para inovar

Mas há uma indagação importante. Quantos problemas existem no mundo? Vários, não é? Quantos desses problemas você, empreendedor, é capaz de notar neles uma oportunidade para se aproveitar e oferecer algo de valor?

Se o dinheiro público, por exemplo, é mal utilizado, isso é um problema que precisa ser resolvido. Qual seria, então, a oportunidade em cima disso para um empreendedor com espírito público? Desenvolver um portal de transparência para monitorar o uso da verba pública é uma das opções.

Quantos problemas existem ao nosso redor que ouvimos as pessoas criticar e não notamos neles uma oportunidade? Exercite as conclusões dessa resposta todos os dias.

Administrador formado pela Universidade Católica do Salvador com uma missão: popularizar o verdadeiro conhecimento em Administração e sua real relevância para uma vida com mais qualidade para se viver em sociedade e individualmente. Escreve no Blog http://www.tutusadministratus.com/

Um comentário

  1. Excelente artigo, como sempre, e realmente todo grande empreendedor vê no problema do outro uma grande oportunidade para si. A questão da grande quantidade de empresas abertas no Brasil, acredito que esse número está crescendo pela grande facilidade de se abrir empresa aqui atualmente( MEI), mas essa facilidade acaba na abertura, não vejo nenhuma facilidade em manter o negócio, são muitos impostos e pouca(ou nenhuma) ajuda do governo nessa área, o empreendedor no Brasil é extremamente guerreiro. Bjinhoss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>