Últimos artigos

Setor alimentício: baixo preço rendendo ótimos lucros

Você já pensou que aqueles salgadinhos que a dona da esquina vende para seus clientes têm retorno de 100% sobre investimento? Pois é, a história é verdadeira. Basicamente, é um tipo de trabalho que não é almejado por muitos cidadãos que preferem ter um trabalho fixo e ganhar por volta de R$600 a R$900(um salário relativamente médio atualmente) a vender salgados ou doces.

Acredito que as pessoas entendem que o retorno pelo investimento de tempo e necessidade de ter habilidades interpessoais (apresentar produtos, convencer o cliente, simpatia) não vale o esforço por um “baixo salário”. Mas essas pessoas estão enganadas, aquela “tia” que vende o salgado na caixa de isopor com o suco por R$2,00 está tendo ganhos acima de $1000, isso focando em vendas externas simples – que é abordar um cliente na rua e oferecer um produto. Existe um preconceito tremendo em relação a venda de produtos alimentícios feitos de maneira caseira, mas quem se arrisca a embarcar neste ramo, consegue ter uma renda que entre dentro de seus requisitos pessoais. Já é sabido que o empreendedorismo tem diversos significados(Clique aqui para ler o que achamos sobre isso)

Quais serão os critérios necessários para começar a vender produtos para consumo alimentício? O que é preciso para abrir este tipo de negócio? Depende do que você quer para si. Este ramo de trabalho é bem abrangente, portanto você poderá escolher a opção que mais se adapta a sua personalidade. Por exemplo, existe aquele tipo de vendedor que não tem problemas em ir para a rua e oferecer o produto, logo ele bota na bagagem e vai a caça. Também temos aquele que trabalha apenas com encomendas(geralmente vindas através de amigos, parentes e colegas de trabalho), portanto não é necessário para este ir até a rua e passar pelo “constrangimento” de oferecer o produto. Existe aquele também que visitam ambientes comerciais e identifica produtos que possam ser oferecidos em vitrine, como bombons e salgados e oferta os mesmos por um preço menor que a loja tem pagado pela produção dos mesmos. Novamente, vai depender da sua disposição no julgamento de qual opção é mais viável.  É importante que você saiba como remover as raizes limitando sobre empreendedorismo pré-estabelecidas.

Setor Alimentício: Salgados

Ótima foto, certo? Vontade de comer em 3, 2,1….

Franquias do setor alimentício

Como ainda não houve manifestação da empresa reclamada, peço que o Paypal tome as devidas providências.

Para quem tem algum dinheiro já disponível em conta, eu sugiro a abertura de um negócio (por exemplo um quiosque). Os gastos com ambientes pequenos para vendas de produtos alimentícios são mínimos. Por exemplo, você pode abrir a sua empresa através do programa Empreendedor Individual, veja este artigo que escrevemos sobre o assunto. Ou então, a contratação de uma Franquia.

Segundo dados da Associação Brasileira de Franchising(ABF), realizados em conjunto com o programa de administração de varejo, da Fundação do Instituto de Administração(FIA) referente à previsão do primeiro trimestre de 2011, o setor alimentício representa mais de 34% de todas as franquias do Brasil, o que exclarece que o setor está em alta podendo ser visto com seriedade na hora da escolha de um possível investimento. As vantagens de abertura de uma franquia são imensas, devido a aquisição de uma reputação existente de uma marca, além do suporte constante que as franquias fornecem aos franqueados. Existem milhares de franquias pelo Brasil a espera de expansão. Para os mais ousados, existem histórias para servirem de exemplo como a dos amigos Victor Giansante, Alexander Botelho e Fernando e Bruno Bueno, que trouxeram o Salad Creations – fast food de saladas no conceito “crie sua salada” uma marca ainda jovem nos EUA (fundada em 2004, na Flórida). A rede faturou R$12 milhões no ano de 2010 e para este ano a previsão de faturamento é de 58% de aumento em relação ao ano anterior.

Informações concretas não param de aparecer, no primeiro trimestre de 2011 o setor registrou crescimento de 6,4%, devido ao alto índice de exportação de produtos e a produção de cacau e leite. Todas essas informações estão conectadas a “tia” que está vendendo o salgado na beira de esquina, portanto é de se respeitar o setor e realmente pensar como um ponto de apoio ao crescimento financeiro de novos investidores.

A rede de lojas de chocolates Cacau Show

Acredito que algumas histórias de sucesso servem para nos estimular ao ponto de querermos conhecer novos horizontes, fazer o que antes não era feito, ter mais afinco, enfim, tentar conquistar o sucesso.  Sim, o negócio de alimentos é próspero. E sim, temos uma história de sucesso que nasceu através deste ramo. Você conhece o fundador da Cacau Show?

Retirado do site HSM em que Alexandre Tadeu da Costa atua realizando palestras em eventos presenciais:

A rede de lojas de chocolates Cacau Show é um exemplo e surgiu como um projeto do jovem empreendedor Alexandre Tadeu da Costa. Aos 17 anos, Costa iniciou uma produção caseira de ovos de páscoa de 50 gramas para honrar vendas que havia realizado sem ter o produto em mãos.

Hoje, com 40 anos, o empresário já tem 1.000 lojas distribuídas em todos os estados brasileiros, que juntas faturaram cerca de R$ 400 milhões em 2010. Costa foi ter seu próprio negócio para ter dinheiro. Com o passar do tempo, foi percebendo que o mais importante é fazer as pessoas crescerem e dar oportunidades de elas serem melhores.

Para empreender com sucesso, Costa acredita que o papel do empreendedor é fazer com que as partes fiquem satisfeitas. “O importante é ter franqueza e clareza com o franqueado. Escolher franquia é algo sério. Tem muitas franqueadoras que só querem pegar a taxa de administração e não tem nada a oferecer”, afirma.

Alexandre começou vendendo Ovos de 50 gramas e hoje, após 23 anos, possui uma rede de 1000 franqueados. Qual pode ser o segredo de seu sucesso? Talvez seja persistir em um projeto que parcialmente é ignorado pela maioria das pessoas.

Setor alimentício: CACAU SHOW

Loja Franqueada

E com a noticia de que o governo pretende reduzir a alíquota de impostos para alimentos, favorecendo assim alguma parte de pequenos produtores de doces, salgados e tortas, talvez seja o momento para começar a almejar uma carreira neste setor.

Vocês conheceriam alguém que trabalha neste setor? Como é o seu negócio?

Blogueiro, entusiasta do marketing digital e apaixonado por Psicologia. Quer compreender o verdadeiro significado da expressão "Viver em excelência". Sua meta é viver com qualidade ajudando várias pessoas. E claro, ganhando dinheiro com isso. Confira meu perfil Google+.

2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>