Últimos artigos

Copa de 2014 aumentará PIB do Brasil em 1,5%, diz estudo

 

A Copa do Mundo de 2014 aumentará o (PIB) Produto Interno Bruto do Brasil em 1,5%, diz um estudo apresentado nesta quinta-feira pelo Itaú-Unibanco.

“O impacto direto das despesas em infraestrutura, que realizará o setor privado, terá um impacto no PIB de cerca de 1%. O restante será pelo efeito de multiplicação na economia”, explicou o economista-chefe do banco, Ilan Goldfajn, em entrevista coletiva. Em valores correntes, o PIB do Brasil alcançou R$ 3,675 trilhões em 2010.

O Itaú é patrocinador da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) desde 2008 e também da Copa-14. O banco paga € 15 milhões (equivalente hoje a R$ 33 milhões) anuais para ter a marca ligada à seleção até 2014. Hoje, a CBF tem um total de dez patrocinadores.

A organização da Copa-14, incluindo a construção de estádios, hotéis e infraestruturas de transporte, vai gerar cerca de 250 mil empregos no Brasil, segundo o estudo divulgado dois dias antes do sorteio das eliminatórias para o Mundial.

O total de investimentos públicos e privados diretos na organização do evento esportivo somarão cerca de US$ 20,6 trilhões (cerca de R$ 32 trilhões), segundo os cálculos do economista.

Goldfajn declarou que os lucros do Mundial terão reflexo até mesmo no aumento das exportações do país.

O diretor de comunicação da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Rodrigo Paiva, afirmou, na mesma entrevista coletiva, que a Copa ajudará a transformar as estatísticas econômicas do Brasil nas de um “país do Primeiro Mundo” e citou o setor do turismo.

“O turismo caiu muito nos últimos anos e esperamos que as pessoas voltem ao Brasil com a Copa do Mundo. A visibilidade do Brasil no mundo será gigantesca”, declarou Paiva.

O diretor de marketing da Fifa, Ralph Straus, disse, por sua vez, que a expectativa pelo Mundial no Brasil e no resto do mundo aumentará conforme a aproximação do evento.

 

Retirado do site Folha Online

 

Nota do EmpreendedorX:

 

Para quem tem o conhecimento necessário, o setor de construção civil será altamente lucrativo, pois as grandes obras são geralmente tocadas por pequenas empreiteiras, que são sub-contratadas por empresas de engenharia grandes que não dão conta da demanda. Outro aspecto bastante discutido no cenário do mercado são os bens de consumo. Os empresários do setor já planejam desenvolver uma metologia que atinja os interesses dos turistas quando chegarem ao Brasil.

 

Blogueiro, entusiasta do marketing digital e apaixonado por Psicologia. Quer compreender o verdadeiro significado da expressão "Viver em excelência". Sua meta é viver com qualidade ajudando várias pessoas. E claro, ganhando dinheiro com isso. Confira meu perfil Google+.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>