Últimos artigos

5 questões essenciais para o intercambista

 

As razões que levam as pessoas a realizarem uma viagem internacional podem ser bastante distintas. Por um lado, temos pessoas interessadas em realizar turismo, conhecer novos lugares e pessoas, em busca de um momento de diversão e relaxamento. Por outro, existem aqueles que buscam negócios, realizar um bom networking que seja produtivo do ponto de vista profissional.

 

Portanto, a primeira pergunta que devemos fazer a nós mesmos, antes de uma viagem: “Por que devo viajar?”.

 

Quais são as vantagens e que diferença fará na minha vida?”. Tudo isso se trata de foco, uma viagem deve ser bem orientada através de objetivos claros.  Portanto, deve-se pensar muito bem antes de se realizar uma viagem, sobre o que aquilo trará de positivo em nossas vidas. Crescimento pessoal, cultural e profissional, devem ser considerados em todos os aspectos.

 

Realizando essa busca interna por foco, orientado por fortes definições, poderemos tirar maior proveito da sonhada viagem internacional. A partir disso, entramos em um ponto que deverá ter a devida atenção: Viajar com segurança.

 

Realizar o intercambio com segurança

 

Já é bastante comum os brasileiros buscarem por seguro de saúde/vida antes da viagem, mas infelizmente, isso não é suficiente. Um aspecto bastante negativo e que acontece com freqüência, em relação a esses seguros, é que muitas vezes pode se tornar difícil a comprovação da contratação do seguro no país de destino. Cada país possui uma legislação específica para estrangeiros. Portanto, antes de realizar a sua viagem, procure de fato sobre relatos de outros estrangeiros (pode ser Brasileiros) que já foram para aquele país e precisaram utilizar o seguro que contrataram em seu país de origem.

 

Esteja pronto para realizar uma grande pesquisa sobre o local para onde você vai, o hotel que você irá ficar, a região, a comida, pessoas, etc.. Tudo isso auxiliará o seu intercambio para maior comodidade e segurança, já que ninguém deseja precisar de auxilio sem poder receber em um momento complicado.

 

Escolhendo o melhor local

 

Se você analisou a questão da segurança, provavelmente já pesquisou sobre o local viajar para aquele país? Quais são suas reais motivações?

 

Estas perguntas auxiliarão na determinação de um lugar mais alinhado com nossos aspectos individuais. Muitas pessoas viajam para outros países e algumas vezes se arrependem, porque não se prepararam o suficiente para aquela viagem. Novamente, é extremamente importante verificar relatos de pessoas que já foram para aquele país, e se der sorte, para os mesmos locais aonde você pretende ir. Você irá descobrir muitas coisas impressionantes, que você nunca imaginaria.

 

Por exemplo: Eu, em minha viagem para a Ucrania, fui informado que as pessoas falavam, em sua maioria, Russo. O que li e ouvi, antes da viagem, estava correto. O que não sabia era que, algumas cidades que falavam Ucraniano, eram muito nacionalistas. E foi constrangedor quando cumprimentei uma pessoa em Russo, enquanto ela queria ouvir apenas o Ucraniano. Portanto, prepare-se consistentemente para as adversidades que possam surgir, sendo assim você minimizará os impactos negativos em sua viagem.

 

Festa na Ucrania

Analisando possibilidades profissionais

 

Sempre é possível realizar uma viagem que a princípio era a turismo, para fins profissionais. Nós podemos nos preparar para encontrar pessoas alinhadas com nossa linha de raciocínio, para formar um bom networking.

 

Existem negócios nas diversas áreas de atuação: serviços e comércio. Por exemplo, alguns países europeus gostam muito de acessórios brasileiros, por que não encontrar uma importadora e apresentar alguns produtos do Brasil(vendedores)? Ou então, realizar um encontro com empresas de tecnologia e demonstrar como funciona o TI no mercado brasileiro (serviços)?

 

Existem milhares de apreciadores de bebidas artesanais, muitos se interessariam em comprar cachaça. As possibilidades são infinitas, você poderá muito bem, desde que planejando anteriormente, encontrar um nicho de mercado que possa atuar. Sempre existem bons produtos Brasileiros que podem ser vendidos em mercados externos!

 

Criando parcerias locais e com pessoas de todo o mundo

 

Outro aspecto importante que deve ser considerado é a parceria com bons contados profissionais. Existe muita gente interessada em realizar boas parcerias, em todo o mundo. Conheci pessoas incríveis através da AIESEC, de todos os lugares do mundo, que estavam dispostas a realizar bom networking e mantenho contato com elas até hoje.

 

Devemos tentar tirar proveito da melhor maneira possível de nossa viagem: sempre esteja bem disposto para atender a ajudar novas pessoas. A generosidade traz consigo, não somente a satisfação pessoal de ajudar alguém, mas boas conexões que podem render bons frutos.

 

Mantenha contato com vendedores e empresários, ou com agentes comunitários. Com todas as pessoas que podem compartilhar e aprender com você, informações valiosas. Essa troca de valores é importante em qualquer tipo de relação produtiva. Após realizar essa viagem totalmente positiva, você trará uma bagagem cultural ao Brasil que será totalmente benéfica para você, no aspecto pessoal, e no profissional.

 

Esteja sempre disposto a aprender, afinal, a vida é eterno aprendizado.

 

Pergunta aos leitores que já viajaram para outros países:

 

Qual foi o maior aprendizado que vocês tiraram de suas viagens internacionais? O que poderiam aconselhar para outros leitores que estão dispostos a conhecer novos horizontes?

Sobre Rodrigo Morais

Blogueiro, entusiasta do marketing digital e apaixonado por Psicologia. Quer compreender o verdadeiro significado da expressão "Viver em excelência". Sua meta é viver com qualidade ajudando várias pessoas. E claro, ganhando dinheiro com isso. Confira meu perfil Google+.

4 comentários

  1. Belo post Rodrigo,
    Eu tenho muito interesse na cultura do leste europeu principalmente pela cultura Russa. Há muitas divergências entre os Russos e os Ucranianos? 
    Esta sua viagem deve ter agregado muita bagagem intelectual a você, continue sempre assim cara você tem futuro;
    Abraços
    Rogerio Martins

    • Olá Rogério, bom dia!
      Não. Na verdade, os dois países tem uma relação muito boa, porque a Russia desde sempre exerceu influência na Ucrania. Para você ter idéia, é comum as pessoas conversarem mais em russo do que no próprio ucraniano! As linguas são bem parecidas, do tipo “português-espanhol”. Nas cidades, alguns monumentos em referência a URSS, inclusive em KIEV dá pra encontrar estátuas referenciando Lenin. 

      Agregou pracaramba Rogério, foi muito bom.

      Sucesso!

      Rodrigo

      • Mesmo depois da queda da União Soviética ainda sobraram algumas referências seriam estátuas de Lênin ou Stalin? De qualquer modo espero poder também ter uma experiência destas um dia…
        Muito bom o seu blog, vou fazer uma matéria posteriormente no meu sobre o seu projeto.
        Sucesso!
        Rogerio

        • Sim, tem muita influência ainda. Para se ter ideia, muitas pessoas acima de 40 anos preferem o regime da URSS. Conversando com eles, os mesmos relataram que existia muito emprego e todo mundo possuía aquilo que precisava. Atualmente, o país encontra-se em dificuldades(não faz parte da zona do euro nem do grupo), não é considerado pelos europeus, como um país europeu e nem pela Russia como um país asiático. Eles precisam trabalhar muito para reerguer o país.

          Rogério, obrigado pelo seu Feedback! Confira os outros artigos e faça parte de nossa FanPage.

          Grande abraço!

          Rodrigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>