Últimos artigos

Benefícios do armazenamento de nuvem para o seu negócio

A computação na nuvem é uma maneira que surgiu para facilitar o cotidiano e agregar segurança aos usuários.

Essa tecnologia está muito mais acessível hoje em dia, sem custo para pessoas físicas e com recursos e capacidades ampliadas quando pacotes e planos são adquiridos por empresas.

Em resumo, o cloud computing nada mais é que uma tecnologia que permite a entrega da computação como um serviço ao invés de um produto, onde recursos são compartilhados, permitindo o acesso através de qualquer computador, tablet ou celular conectado à Internet.

Os usuários podem fazer upload, download, armazenar e transferir documentos, planilhas, vídeos, e-mails, fotos, e uma infinidade de arquivos, através de serviços disponíveis no mercado.

Um estudo elaborado pela agência Wakefield Research revelou que 60% dos entrevistados acreditam que a Computação em Nuvem é o ambiente de trabalho do futuro.

E olha só: a expectativa da IBM – empresa americana na área de informática – era que antes de 2016 mais de 65% das empresas de TI iriam começar a utilizar a nuvem. Esse futuro já chegou!

O caminho comum para adoção do recurso depende da maturidade tecnológica da empresa – geralmente, começa pela passagem da tradicional estrutura de TI para uma virtualização.

Mas isso não significa que os profissionais de TI estarão desempregados. Há quem ache que a inclusão de empresas no sistema do cloud computing irá inativar a realização de atividades que estavam nas mãos do setor de tecnologia dentro das empresas. Mesmo que isso aconteça, sempre será necessário uma equipe para gerenciar os serviços e o relacionamento com os fornecedores. As empresas obviamente exigirão novas habilidades desse tipo de profissional. Mas isso não é conversa para a gente.

Vamos focar aqui nos benefícios que o cloud computing pode agregar ao seu negócio, seja ele pequeno ou já estruturado.

É importante entendermos também as questões relativas à segurança das informações e dados, já que esse é o receio número um de milhares de empresários aderirem ou não ao serviço.

Não adie mais essa decisão e termine esse artigo com a certeza de que quer implantar a nuvem no seu negócio, ou esperar mais um pouco.

Não esqueça de compartilhar suas experiências – negativas ou positivas – nos nossos comentários ao final do artigo.

13_nuvem1

Benefícios comprovados da computação em nuvem

Vamos enumerar 6 vantagens que têm enchido os olhos de muitos empresários.

1. Mais flexibilidade para seu negócio

A elasticidade da nuvem é algo a ser destacado. Com ela você ou sua empresa podem aumentar ou diminuir sua demanda de uma maneira prática e sem dor de cabeça. Os recursos que ficam à disposição podem ser flexibilizados com facilidade, conforme a necessidade do negócio.

Além disso, há ainda a flexibilidade dada aos seus funcionários, que podem acessar os serviços da nuvem de qualquer lugar, usando qualquer dispositivo: smartphones, computadores ou tablets, em qualquer hora. Como dissemos no começo, basta ter acesso à internet. Você pode ter diferentes tipos de nuvens e diferentes provedores, ao mesmo tempo.

Essas características estão ligadas à inovação, e foram apontadas em uma pesquisa feita pela empresa de tecnologia Gartner. Ela afirma que 13% dos entrevistados elegeram a “flexibilidade” como um dos motivadores para contratar um serviço de nuvem.

2. Sustentabilidade para suas operações

Se a transferência de serviços físicos para o virtual acontecem, automaticamente vemos a economia de energia, refrigeração, espaço e até dióxido de carbono!

A facilidade de compartilhar documentos também reduz os custos com papelaria e impressões, já que muitos arquivos podem ser acessados por computadores e dispositivos móveis.

3. Dinamização da equipe de TI

Com a computação em nuvem, a equipe de TI não terá mais que ter uma grande demanda de infraestrutura de armazenamento, transferências e aplicações.

Assim, o potencial desses profissionais podem ser direcionados para soluções inovadoras para a empresa e específicas para o negócio em questão.

Daí há uma infinidade de tarefas: desde a criação e manutenção de estratégias focadas em crescimento e expansão de novos negócios.

4. Controle de quem vai utilizar

Os usuários podem definir pontos de acesso e os limites para a segurança de dados, além de proteger as informações de identificação de seus clientes.

Também é possível atribuir permissões de usuário. Desta forma, você pode selecionar quem pode acessar, editar, fazer uploads, entre outras tarefas.

Vamos detalhar essas questões mais à frente.

5. Mais integração e facilidade na troca de arquivos

A computação em nuvem facilita o compartilhamento de arquivos dentro de uma mesma equipe de trabalho, organizando itens e evitando perca de tempo desnecessária.

Os documentos, arquivos, fotos e vídeos (entre outros…) estarão em um único lugar onde outros membros de sua equipe podem acessá-lo. Na prática, não vai ter mais espaço para aquela típica situação: “O arquivo X está no computador do Fulano, e ele está doente… como vamos acessá-lo? Tem que ligar e pegar a senha… mas e se ele não atender?”. Você com certeza em algum momento da sua trajetória profissional já passou por uma situação semelhante.

Com a adoção da nuvem, a sua equipe como um todo fica mais integrada e utiliza uma plataforma única. Mesmo que alguns integrantes do time estejam em outra cidade, estado ou país.

O serviço alivia também o compartilhamento de arquivos via anexo. Para as empresas que utilizam o Microsoft Outlook, com curto limite de espaçamento, isso é ótimo! Vai deixar a caixa de entrada livre de anexos muito pesados.

6. E claro, o principal e mais atraente deles: economia!

Um estudo realizado pela KPMG Internacional revelou que quase 50% das empresas consultadas optaram pela adesão à computação em nuvem principalmente pela redução de custos.

Com a adoção, seu negócio economiza na aquisição de helpdesks (serviço de suporte técnico – próprio ou terceirizado), além do tempo que não será mais gasto para obter qualquer informação. Isso porque os dados poderão ser acessados em qualquer lugar a partir de dispositivos diversos sem gastar tempo com transferências entre um computador e outro.

É uma economia também em manutenção, contratação de consultorias, de pessoal (contratação de reforços na equipe, retenção, treinamento, substituição), extensão de garantias com os fabricantes dos produtos, e por aí vai.

Ao somar tudo isso, você vai perceber que o custo com a nuvem é muito menor.

Algumas observações e mitos a serem quebrados

Bem, vamos agora observar sob outra ótica.

Quem fornece este tipo de armazenamento em nuvem promete 100 por cento de eficácia no serviço. No entanto, muitos usuários ficam com receio na hora de contratar a ferramenta e migrar dados pessoais e confidenciais para o serviço, pois nada é 100% seguro (apesar de existirem recursos tecnológicos suficientes para garantir tranquilidade).

Fato é que dúvidas ainda são geradas. Usufruir do serviço não significa que a empresa possa esperar uma alta performance devido a modernidade que o armazenamento em nuvem representa.

A gestão e a melhora contínua do desempenho são desafios constantes para esses profissionais. A capacidade de transferência de documentos pode até ser ilimitada em alguns serviços, mas o controle que o fornecedor tem sobre as informações precisa ser monitorada.

Vamos falar mais uma vez: nenhum sistema é 100% seguro. Em alguns casos, as empresas podem concluir que os sistemas desenvolvidos internamente são mais seguros do que os sistemas operados por provedores de computação em nuvem.

Ou ainda que seus dados são preciosos demais para correr risco de serem hospedados em um sistema de nuvem.

Por isso, vale uma avaliação minuciosa!

Ainda sobre segurança

Antes da popularização da nuvem, as empresas armazenavam seus dados em HDs externos, dispositivos USB ou outros sistemas físicos de backup, o que era considerado seguro. Por isso, a migração para o armazenamento em nuvem é uma decisão que requer estudo e planejamento.

Não é à toa que muitas companhias ficam com o pé atrás com os servidores que oferecem o armazenamento de informações, mesmo os pagos.

Apesar da segurança prometida pelos serviços, é muito importante se preocupar com ela. Sua empresa deve transformá-la em uma responsabilidade séria e, por isso, cuidar sempre: isso engloba a manutenção periódica para que nada de grave aconteça com os dados transmitidos e armazenados.

Algumas possíveis ameaças

A) Roubo de conta

Infelizmente, a prática de roubo também acontece na internet. Um intruso pode manipular dados e fazer transações com as suas informações.

Por isso, é importante que os empreendedores fiquem atentos com o treinamento de funcionários para não caírem em armadilhas de hackers que podem colocar dados da empresa em perigo.

O maior risco está no erro dos próprios usuários que podem clicar em mensagens contaminadas e instalar programas espiões.

Tanto para casos em que o funcionário for inocente quanto para os mal-intencionados (que podem repassar arquivos para terceiros ou até mesmo facilitar a invasão), controle e monitore sempre os acessos como forma preventiva e contínua.

E procure ainda referências do serviço que oferece a tecnologia. Na hora de contratar, é importante conhecer as garantias de segurança oferecidas.

B) Perda ou vazamento de dados

Ataques maliciosos podem acontecer, ainda pelos mesmos invasores.

O resultado disso é a perda de documentos importantes e vazamento de informações sigilosas como dados de cartões de crédito corporativos.

A prevenção é sempre um fator importante de proteção.

Outra orientação é que a empresa faça uma definição prévia de qual tipo de dado será armazenado em nuvem. Ou seja, as organizações que temem o vazamento de dados devem ter políticas que classificam os dados e fornecem normas sobre como lidar com seus diferentes níveis.

Em resumo, faça uma classificação daqueles dados que servem ou não para serem armazenados na nuvem.

Se na sua avaliação alguns dados são valiosos demais para correr o mínimo risco de perda/roubo, não compartilhe na nuvem. Avalie outra forma mais segura – as vezes, física – para colocar a proteção em prática.

E quais são as soluções encontradas?

A) Criptografia de dados

Criptografia é a prática de codificar e decodificar dados, em prol da privacidade. É, portanto, a arte de escrever mensagens em forma de código, e é um dos principais mecanismos de segurança que você pode usar para se proteger dos riscos associados ao uso da Internet.

Com os dados criptografados, muitos deles só podem ser vistos por quem tem acesso privilegiado. Isso evita que um funcionário temporário, fornecedor ou freelancer tenha acesso aos dados importantes e sigilosos.

O provedor que você optar deve empregar um alto nível de criptografia quando o assunto é manipular seus dados, seja no armazenamento ou trânsito de dados.

B) Backup

Assim como em qualquer computador ou dispositivo pessoal, ter e fazer um backup é fundamental.

Se por infelicidade houve um problema com os servidores da computação em nuvem, todos os dados podem ser perdidos.

Portanto, opte por fornecedores que repliquem as informações tendo bases em vários locais.

Procure essa informação no ato de assinatura dos termos de contratação.

C) Senhas exclusivas

É importante que a empresa assegure-se de que cada usuário/funcionário tenha uma chave de acesso única e intransferível.

Se todos eles compartilharem o mesmo login, fica muito mais difícil saber quem ocasionou algum problema.

D) Garantias contratuais

Verifique também qual a garantia de que seus dados serão disponibilizados caso o serviço de nuvem pare de ser oferecido, por motivo de falência do fornecedor de Cloud Computing ou venda do mesmo.

Uma boa orientação é que você conheça bem as obrigações de ambas as partes na contratação do serviço. Afinal de contas, é bom saber o que fazer em cada caso.

Além de entender as políticas de segurança de seu provedor na nuvem, sua empresa também deve realizar algum tipo de monitoramento proativo das atividades dos serviços baseados na nuvem, de modo que você possa monitorar o acesso e atividades autorizadas e não autorizadas.

Outras dicas para colocar em prática

A proteção dos dados armazenados em nuvem não é só responsabilidade dos servidores. Os usuários também devem proteger suas senhas e seus computadores.

Navegar na internet é uma prática que deve ser feita com atenção e prudência, para podermos aproveitar os benefícios da conectividade com tranquilidade.

Por isso, opte por senhas que não sejam tão comuns, mesclando letras em maiúsculo, minúsculo, numerais e símbolos.

Normalmente, os invasores roubam as informações de login do usuário por meio de ataques a partir de um software malicioso, como dissemos. Como as pessoas normalmente reutilizam nomes de usuário e senhas para diversos serviços, os invasores frequentemente descobrem que podem interceptar credenciais no local menos protegido.

Então, para cada serviço use uma senha diferente. Use essa premissa. Dessa forma, se uma senha de um serviço específico for “vazada”, os outros serviços permanecem seguros.

Quando os invasores reciclam as credenciais de um usuário, eles podem comprometer a integridade e confidencialidade dos dados armazenados na nuvem. Eles podem até mesmo usar essas mesmas credenciais para iniciar ataques contra outras pessoas, causando danos sérios à reputação de uma empresa ou empresário.

Além disso, tenha sempre um bom antivírus nos computadores da empresa que farão o compartilhamento de arquivos na nuvem. Realize as atualizações periódicas de segurança que o programa exigir, além de prezar pela atualização dos navegadores e do sistema operacional da rede.

E claro: na troca de mensagens por e-mail, lembre-se de não compartilhar informações sensíveis, como senhas e dados bancários.

13_nuvem2

Principais serviços em português

Os serviços de armazenamento na nuvem prometem muita coisa. Vamos às principais características das três opções gratuitas para você escolher qual é a mais adequada.

Todas elas possuem planos específicos para empresas – com custo.

1. Google Drivedrive.google.com

No Google Drive você começa com 15 GB de armazenamento, e os planos para expandir essa capacidade custam a partir de 2 dólares mensais.

Você pode acessar qualquer um dos seus arquivos a partir do site do Drive e também pelo aplicativo de desktop para PC e Mac. Nessa opção desktop, dá para gerenciar seus arquivos diretamente do computador, e eles serão sincronizados com a nuvem para que você possa acessá-los em qualquer lugar.

O Google Drive requer muito pouco de configuração se você já tiver uma conta do Google, o que acaba sendo a principal vantagem. Se você usa o Gmail, é fácil salvar anexos de e-mails diretamente para o Drive em poucos segundos.

É uma opção para quem prefere unir e-mail, rede social e armazenamento em um só lugar, ou qualquer pessoa que queira associar ferramentas estilo Office com o armazenamento em nuvem.

A versão paga do Google Drive empresarial (chamado de Google Apps for Work) oferece acesso ao armazenamento adicional (o dobro do armazenamento do Gmail), suporte 24 horas por dia, 7 dias por semana, controles de compartilhamento e relatórios avançados. Mediante o pagamento de uma taxa adicional mensal de US$ 5 por usuário, é possível fazer o upgrade para o armazenamento ilimitado – as contas com menos de 5 usuários terão 1 TB por usuário.

A política de segurança e privacidade do Google é a mesma para esse serviço. Ela contempla o uso de informações coletadas para fornecer, manter, proteger e melhorar os serviços oferecidos pela empresa.

Além disso, eles prometem a criptografia usando SSL e oferecem ao usuário uma verificação em duas etapas quando acessa sua Conta do Google. Dizem ainda analisar a coleta de informações, práticas de armazenamento e processamento, inclusive medidas de segurança física, para proteção contra acesso não autorizado aos sistemas.

Todas as políticas de segurança do Google estão expostas neste link para análise.

2. Dropboxwww.dropbox.com

O acesso dos arquivos transferidos pode ser feito a qualquer momento no site do Dropbox, em aplicativos de desktop para Mac, Windows e Linux, ou nos aplicativos móveis do iOS, Android, BlackBerry e Kindle.

O plano gratuito dá menos espaço: 2 GB. A partir de 10 dólares a capacidade aumenta para 1 TB. A opção Business, para trabalho em equipes, custa 15 dólares/mês por usuário, promete todo o espaço que você precisar e a avaliação é gratuita.

Como proteção, eles garantem o armazenamento dos arquivos usando criptografia AES de 256 bits e os transferem de seu computador para o um “túnel seguro” usando SSL/TLS. Nem todos os reprodutores de mídia móveis comportam transmissão criptografada, então nem sempre os arquivos de mídia transmitidos dos servidores do Dropbox são criptografados. Além disso, eles dizem apoiar o sigilo integral de encaminhamento, marcam todos os cookies de autenticação como seguros e habilitam HSTS.

Como diferencial, o Dropbox salva um histórico de todas as versões excluídas ou alteradas dos arquivos, e permite que você as restaure em até 30 dias. A recuperação ilimitada está disponível como recurso opcional para as contas do Dropbox Basic e do Dropbox Pro, e está incluída nas contas do Dropbox Business.

Nesse link há a explicação sobre mais recursos de segurança do sistema.

3. OneDrivewww.onedrive.live.com/about/pt-br/

O OneDrive é a opção de armazenamento da Microsoft e promete, a princípio, as mesmas funções dos outros serviços: armazenar qualquer tipo de arquivo no serviço, incluindo fotos, vídeos e documentos e depois acessá-los de qualquer um dos seus PCs ou dispositivos móveis.

Aqueles que usam versões mais recentes do Windows já encontram o serviço embutido no sistema operacional, onde ele aparece no gerenciador de arquivos ao lado de todos os arquivos no disco rígido do seu computador. No entanto, qualquer pessoa pode usá-lo na web, fazendo o download de um aplicativo desktop para Mac e versões anteriores do Windows, ou pelos aplicativos do OneDrive para Android, iOS, Windows Phone e Xbox.

O OneDrive, claro, é o mais indicado para quem está habituado a utilizar o Windows e os programas do Pacote Office. Obviamente, quem usa o Windows Phone vai ter mais facilidade para se adaptar com o serviço.

O plano básico e gratuito fornece 5 GB de armazenamento. Se precisar de mais espaço, dá para obter 50 GB por R$ 4,00 ao mês.

No plano empresarial (OneDrive for Business), o armazenamento em nuvem dá 1 TB de espaço por pessoa a partir de R$ 18,80/mês.

A empresa denomina ser a líder do setor em segurança na nuvem. Garantem a criptografia em trânsito e em repouso dos seus arquivos usando os métodos de criptografia mais avançados disponíveis. Seguem ainda os princípios norteadores de segurança, conformidade e privacidade, atendendo padrões de conformidade globais como ISO 27001, Acordos de Processamento de Dados, Cláusulas de Modelo da UE, HIPAA, FISMA, FERPA, SSAE 16 e outros.

Mais detalhes sobre como a Microsoft trabalha com privacidade, você encontra nesse link.

E você, ficou convencido sobre a importância da nuvem e os critérios de segurança? Compartilhe suas experiências através dos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>