Últimos artigos

Como as empresas estão usando o Snapchat para fidelizar clientes

Uma nova geração de consumidores digitais nasceu – e está se reproduzindo com muita velocidade. O Snapchat (ou snap), aplicativo de vídeos e fotos instantâneas, é abastecido diariamente por conteúdos diversos, e visualizado por milhões de novos usuários. 8 milhões e em todo mundo pra ser mais exato.

Reflexo de uma mudança de comportamento notável: usuários de redes sociais como Facebook e Twitter estão migrando para os aplicativos mobile de mensagens instantâneas. O Whatsapp está aí para não me deixar mentir: é um fenômeno em vários países.

De posse de tanta coisa nova, profissionais de marketing trabalham em cima deste cenário, promovendo ações, integrando conteúdos entre diversas mídias e criando outros recheios exclusivos para cada novidade no mercado.

Separamos nesse artigo uma análise minuciosa do que está sendo feito pelas empresas para colocar a sua marca nesse mundo que se abriu com a popularização do Snapchat. No final, todas elas procuram a mesma coisa: engajamento.

snap-ghost-yellow-hed-2015_0

Olhos nos números do mercado

À primeira vista o aplicativo nos soa mais pessoal e pouco institucional.

Mas algumas marcas já descobriram que investir em conteúdo para Snapchat tem contribuído principalmente para estreitar relacionamentos.

Aproximar, engajar e permanecer no imaginário.

Para efeito de comparação, uma média de 350 milhões de snaps são compartilhados todos os dias, segundo uma pesquisa americana. Esse número atingiu a quantidade de uploads registrados diariamente pelo Facebook em todo o mundo.

O aplicativo está avaliado hoje em torno de 3,6 bilhões de dólares, enquanto o Instagram, aplicativo de fotos, foi comprado por 1 bilhão.

O conceito do aplicativo

Diferente das outras redes sociais, no Snap tudo que é postado tem um curto período de tempo para expirar.

Existem duas opções de troca de mensagens pelo aplicativo. Você pode enviar um texto/imagem/vídeo diretamente para algum amigo ou publicá-lo em uma espécie de linha do tempo, chamado de “Minha História”.

Assim como o Twitter tem um limite de 140 caracteres, o Snapchat tem o limite de 10 segundos para visualização de uma foto ou vídeo, tempo esse determinado por quem as enviou. É para ser rápido mesmo, como a velocidade da internet e das relações pessoais hoje em dia.

A ideia do aplicativo é que tudo seja feito por ali. Ou seja, se você tira uma foto hoje, não consegue publicá-la amanhã por meio do sistema. Existem outros aplicativos que conseguem burlar essa regra, e falaremos disso mais à frente.

Mais do que despejar conteúdos, é importante aproveitar ao máximo todas as funcionalidades que o aplicativo oferece.

Se a empresa opta por usar o aplicativo, ela precisa mostrar transparência, já que todas as outras redes exigem materiais mais bem produzidos e sob demanda específica. Se uma mesma imagem for postada no Snap, no Facebook e no Instagram, por exemplo, o cliente escolherá apenas uma rede social para acompanhar. E aí você perde.

Saiba com quem você está falando

O Snapchat fala para um público focado no agora, que se importa em registrar tudo através de fotos e vídeos, mas não tem apego em guardar recordações.

Tudo ali é efêmero. Não tem curtidas, mas sim visualizações. Quanto mais seguidores, mais gente interessada em acompanhar a sua vida, como um reality show. 

Uma pesquisa mostrou que o público do Snapchat possui entre 13 e 34 anos. Ou seja, a linguagem ali é jovem, dinâmica, ágil e mutante. Todos os dias surge alguma novidade, uma nova mania ou viral que repercute e mobiliza milhões de postagens.

É preciso estar de olho em cada oportunidade e aproveitá-las bem.

Rejuvenescimento

Se a sua marca é conhecida por um determinado público – mais velho, e você tem a intenção de atingir os mais jovens, o Snap pode ser um caminho.

A Calvin Klein (calvinklein) é um perfil que prioriza uma linguagem descolada e atual, e é feita exclusivamente para esse público jovem. Os modelos que aparecem na linha de histórias são comuns, usam pouca maquiagem… a marca aproveita o contato com um grande público para trabalhar uma linha de produtos de fácil acesso como cuecas, relógios e perfumes.

É claro que o Snapchat não vai funcionar para todos os tipos de marca e serviços, somente as que quiserem se conectar com esse perfil, e puderem adaptar suas estratégias de marketing para esse modelo de comunicação.

Promoções e ofertas

Os descontos oferecidos pelas marcas estão no topo da lista dos motivos que levam o público à interação. Isso é o que diz a IBM Research, uma das maiores organizações de pesquisa industrial do mundo.

Essa é uma maneira bem popular de conquistar novos seguidores e clientes: descontos. Isso sem dúvida vai atraí-lo ao seu perfil. Uma boa dica é enviar um snap de alerta, para que o cliente fique na expectativa de receber uma oferta no snap seguinte. Isso pode ser feito de um dia para o outro também.

02_imagem2

Um outro recurso é elaborar um “perguntas e respostas” com o chat que é aberto aos usuários. Quem acerta, ganha desconto.

A velha gincana no maior estilo “quem enviar primeiro” também funciona. Exemplos: “os 10 primeiros screen shot (captura de tela, ou print screen) receberão um cupom de desconto”. Ou “os 5 snaps mais criativos usando o nosso produto irão ganhar uma cesta de brindes”, e por aí vai.

Explore a exclusividade de um conteúdo para um único meio de comunicação.

Divulgação de eventos

Se a sua empresa ou marca irá promover um evento aberto ao público, o aplicativo é um ótimo recurso para “chamar” mais gente para dentro dele.

Muitas empresas criam vídeos breves com pessoas dando depoimentos, detalhes do evento e tudo que estiver acontecendo ao redor, para atrair o público.

 

Lançamentos de novidades

Se a sua marca tem produtos ou serviços próprios, é bem provável que ela lance novidades de tempos em tempos. Seja uma coleção nova de roupas, ou na aquisição de um aparelho que realiza um serviço diferente (as vezes, exclusivo). O Snapchat pode servir de forma bastante eficaz para despertar a curiosidade de seus seguidores.

 

Trabalhe com a criatividade e na certa terá bons resultados.

 

Você pode fotografar partes do produto ou então filmar algumas reações e depoimentos de pessoas que estão vendo ou usufruindo do produto/serviço pela primeira vez. Não parece atraente?

02_imagem1

Exemplo criativo

Recentemente, uma empresa americana de fast food lançou um concurso para encontrar um novo estagiário, convidando seus seguidores para enviar snaps criativos usando aplicativo.

Nem precisa dizer que foi um sucesso, né?

A marca conseguiu em pouco tempo se posicionar na ferramenta, ganhou seguidores e criou uma espécie de “embaixadores da marca” entre os seguidores que enviaram as suas contribuições.

Foi a estratégia ideal para o público que eles queriam atingir – jovens em busca de uma oportunidade no mercado – e consumidores da comida.

Manual de instruções

Algumas dicas rápidas e úteis:

  • Tenha o bom senso de avaliar se seu produto ou serviço se encaixa na rede. E só crie se tiver certeza que o seu público está no Snapchat;
  • Não adianta abrir uma conta e não ter um planejamento de atualizações;
  • Não crie uma conta apenas por causa da concorrência: sem meios, vai acabar gerando o efeito contrário;
  • Tenha sempre conteúdo diferenciado e interessante para atualizar a rede;
  • Interaja sempre que puder com os clientes, e NUNCA os deixe sem resposta! Pois é certo que vão te abandonar.

Plantar sementes

Como o aplicativo necessita que os seguidores te procurem e se mantenham curiosos para não pararem de segui-lo, o Snap acaba sendo uma ferramenta mais difícil de atingir uma grande quantidade de pessoas.

Ainda que você produza o conteúdo para um número menor de pessoas que outra rede social, o engajamento ali certamente é maior. Hoje as empresas não brigam por mais presença, mas por repercussão.

Por isso, esteja ciente que os resultados podem demorar a aparecer, mas o importante é seguir firme e forte na estratégia.

Precisos segundos

Uma ideia bastante utilizada pelas marcas é usar o aplicativo como uma câmera de bastidores, para ver aquilo que ninguém vê. Mostrar o “não oficial”, aquilo que é curioso, e dar aos seguidores uma olhada mais íntima sobre o funcionamento do negócio.

A marca Colcci foi uma das primeiras a adentrar nesse universo no Brasil. Eles utilizam as histórias para disponibilizar vídeos e imagens durante os desfiles e eventos oficiais da marca dentro e fora do país. Os conteúdos mostram bastidores, novos produtos e promoções em suas lojas físicas.

No exterior a coisa não é diferente. O time de futebol americano New Orleans Saints mostra treinos, aquecimentos e outros momentos que as câmeras de TV não podem flagrar antes ou durante os jogos.

Empresas do ramo alimentício por exemplo, utilizam a ferramenta para explorar segredos de pratos, montagem de produtos… outras, de qualquer ramo, apresentam em primeira mão as novidades antes do lançamento oficial no mercado.

Tudo documentado sem apego algum, afinal, em 24 horas o conteúdo desaparece.

Associando com outras redes sociais

Uma ideia que costuma funcionar é o uso do Snap enquanto divulgação de uma chamada intrigante para um post em outra rede social.

Por exemplo, se você tem um conteúdo mais extenso para publicar na internet (no Facebook ou no blog da marca), dá pra usar o Snapchat como uma espécie de “teaser” (ou prévia), algo que vá levar visualizações de uma rede para outra.

Isso fará também seu seguidor interagir com mais de uma ferramenta.

Abuse da criatividade e do bom humor

O que vai fazer o público jovem começar seguir e interagir com a sua marca é a criatividade do conteúdo, ou seja, dos snaps.

O desafio é criar algo que chame a atenção. Você tem até 10 segundos para isso a cada postagem.

Abuse do humor, do que está sendo falado no dia, e na linguagem que os adolescentes e jovens adultos estão falando.

E você pode usar o recurso da captura de tela na interação com os seguidores. O aplicativo “avisa” quando um seguidor dá print na tela do smarthphone. Isso fica registrado para você em números: dá pra saber quantas e quais pessoas deram print no seu conteúdo. É um recurso que pode ser usado para fazer enquetes e promover interação.

Por exemplo, imagine um snap com uma pergunta do tipo “você prefere a gravata vermelha ou dourada?”. São dois snaps diferentes. Publicados, é só contabilizar quantas pessoas fizeram screen shot da primeira opção ou da segunda.

Outras vantagens

Tenha ciência de alguns pontos positivos para incluir a sua empresa no mundo Snapchat. Pra começar, o aplicativo está em alta, é a bola da vez. Isso chama atenção e mostra que a sua marca está antenada e esforçada em acompanhar a maré.

Por meio da opção “chat aberto” você pode autorizar seus seguidores a responderem seus snaps, proporcionando uma interação direta com o público (e de graça!)

O chat pode ser usado para receber sugestões e dicas de postagens.

Programando ações

O snap também é excelente para promover ações relâmpago – como uma promoção de ultima hora para alavancar vendas, Black Friday, e aquelas que sempre repetem, como dia dos namorados, dia das mães, pais, páscoa, dia das crianças e é claro, Natal.

Mas tem o outro lado

Além da contagem de visualizações e screen shots, o aplicativo não te dá uma plataforma de mensuração de dados. Pelo menos por enquanto não dá pra saber o alcance das mensagens, e direcionar estratégias.

Mas já existem ferramentas como o Snaplytics que podem ser usadas para medir o percentual de abertura de “screen shot”, ou seja, de quantas pessoas tiraram foto da tela e também um breve perfil dos seguidores. Com o tempo, outras opções vão surgindo, com métricas diferentes.

E se você quiser compartilhar um conteúdo produzido no Snap para outra rede social de sua empresa, terá que fazer manualmente. O app não possui uma ferramenta que interliga outras redes sociais.

Mas nada que o tempo não resolva. Com a popularização do serviço, temos certeza que novas funções virão logo logo.

Estabeleça frequências

Assim como acontece em uma campanha de e-mail marketing, o planejamento das postagens também é necessário para o Snapchat.

É aquela ideia que já falamos: escolher o melhor horário, uma quantidade mínima de envios por dia ou semana, e planejamento de pautas e assuntos.

O público quer ser envolvido pelo que é diferente e novo, quer ser convencido de que precisa do que você vende ou do serviço que você presta.

É óbvio que quantidade nem sempre quer dizer qualidade, então, é preciso ter cuidado para não bombardear seus seguidores/clientes de forma muito frequente. Pode causar antipatia e até mesmo aversão à marca. A linha é muito tênue entre cativar e irritar.

Ter um profissional especializado em social media, com experiência nesta e em outras redes sociais também é outro fator determinante para uma utilização saudável do Snap.

Nem tudo é propaganda

Esteja ciente de outro ponto. Para cativar um seguidor, entenda que ele não quer ver só publicidade (mesmo que indireta). Tenha o hábito de produzir e enviar conteúdos despretensiosos — ou seja, que não têm o objetivo direto de promover nada.

A criatividade, mais uma vez, é a palavra de ordem para determinar o sucesso do seu perfil.

Influenciadores digitais

Uma boa maneira de conseguir novos seguidores é apostar nos influenciadores digitais e formadores de opinião da internet.

São homens e mulheres com muuuuuitos seguidores, e que podem fazer propaganda para a sua marca. Pode ser publicidade paga ou gratuita, vai depender da pessoa escolhida e do que você tem a oferecer.

Faça um experiência. A depender do que você vende ou do serviço que presta, pesquise alguma web celebridade que tenha “a cara” da marca.

Ofereça este produto para essa pessoa, mande por Correio, faça um bilhete carinhoso (sem pedir divulgação, apenas como gentileza), e aguarde. Pode não surgir efeito, mas vale para ter uma noção de quem pode ser um bom porta-voz para sua marca nas redes sociais.

Geralmente empresas que vendem produtos conseguem mais sucesso nesse tipo de estratégia. Mas se seu ramo é massagem corporal em uma cidade média do Maranhão, por exemplo, procure alguma pessoa na cidade ou no Estado que se encaixe na proposta da marca (e que tem uma certa visibilidade), e invista.

Ou aproveite uma viagem de uma web celebridade nacional à sua cidade e ofereça o serviço enquanto ele ou ela estiver em seu território.

O toque pessoal dos defensores e influenciadores faz a sua conta parecer menos promocional e mais autêntica.

Deixe-o assumir!

A empresa de bebidas Red Bull contratou no ano passado o atleta snowboarder canadense Mark McMorris para assumir a conta da empresa. Ele se mostrou um dia inteiro praticando esportes para os seguidores da marca.

Quando influenciadores tomam as rédeas da sua conta e narra suas próprias histórias pessoais, há um ganho de credibilidade. E isso deve não custar tanto assim.

Entre em contato com possíveis influenciadores ou celebridades (da internet ou não) e faça orçamentos. Para uma dessas pessoas assumirem sua conta por um determinado tempo, por exemplo, não há despesas com transporte ou hospedagem. É somente o cachê que ele irá cobrar para realizar a ação, e chamar a atenção dos seu próprios seguidores.

Não descarte essa possibilidade

A popularidade dos influenciadores sobre o Snapchat ilustra a mudança na forma como os consumidores digerem conteúdo. Ele agora é móvel, estruturado e focado em torno do nosso estilo de vida acelerado.

Ao invés de se concentrar em verdadeiras estrelas de mídia social que têm milhões de seguidores, sua empresa pode começar a trabalhar com “micro-influenciadores”, ou pessoas que têm menos seguidores, mas um engajamento mais social.

Tudo vai depender do casamento entre os públicos de ambos.

Publicação em tempo não-real

O DNA do Snapchat como dissemos é o momentâneo. Tudo que circula por ali, deve ter a sua origem ali, em tempo real. Essa é a teoria, mas já existem aplicativos próprios para despejar conteúdos previamente produzidos, e postados posteriormente.

Na prática funciona assim: se você tem uma marca, pode produzir, editar e tratar uma imagem no Photoshop ou Corel, e postá-la na sua História do Snap quando quiser.

Um desses aplicativos é o Snap Up. Nele você não precisa publicar no lugar e horário que você estiver. Ele dá direito a 5 posts gratuitos por dia. Mais que isso, é só comprar um pacote vendido na loja virtual.

Abuse das ferramentas disponíveis no sistema

Conheça algumas funcionalidades que o aplicativo oferece:

  • Pincel para poder desenhar sobre as imagens e incrementar o conteúdo;
  • Possibilidade de incluir legendas para descrever ou dar um significado diferente às imagens;
  • O recurso do botão “T”, faz com que a legenda fique em uma fonte maior, podendo ser colorida também;
  • Tabela de cores para dar vida aos pinceis e às legendas;
  • Uso de efeitos e filtros para incrementar as postagens. Existem filtros de tratamento de imagem, como aqueles do Instagram, e também alguns filtros diferentes, como os que mostram horário, temperatura e velocidade, por exemplo;
  • Novos filtros que interagem com rostos também são lançados diariamente;
  • Emojis (smiles) disponíveis para interagindo com os cenários;
  • Uso de flash para a câmera frontal. Esta opção precisa ser habilitada na parte de configurações e permite que a câmera frontal também tenha um recurso extra de iluminação, para facilitar a visualização; Vai depender do modelo do smartphone também.
  • Possibilidade de salvar as fotos ou vídeos tirados, caso se tenha interesse em postar em outras redes sociais. Como dissemos, isso não é feito automaticamente. Deve ser manual (ou seja, você salva, e corre para postar em outra rede social. Por enquanto, não há um botão que faça isso sozinho).

Siga 5 marcas que fazem um bom uso do aplicativo no Brasil:

- Colcci – colccioficial

- Morena Rosa: @morenarosareal

- Mr. Cat: @mrcatoficial

- Riachuelo:@snapriachuelo

- Tanara: @tanarabrasil

5 marcas gringas craques em utilizar o aplicativo – e com milhares de seguidores engajados

- Burger King – burgerking

- BuzzFeed – buzzfeed

- Heineken – heinekensnapwho

- Red Bull – redbull

- Starbucks – starbucks

Inspire-se! Descubra que o aplicativo tem um potencial maior que você imagina para os seus negócios.

A maior oportunidade para o marketing no Snapchat ainda está à frente de nós. Ninguém sabe ao certo para onde o Snapchat vai. As empresas irão descobrir um monte de novos usos e recursos para ele nos próximos meses, e a plataforma vai continuar melhorando. Isso é certo.

Marketing de conteúdo em todas as formas é geralmente um longo e difícil jogo. Nele, ser autêntico pode ser o caminho para você ganhar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>