Últimos artigos

As facilidades em adotar a maquininha de cartão no seu negócio

Na mesma velocidade em que novos negócios são abertos e os hábitos de consumo aumentam, também crescem as possibilidades de pagamento, e a popularização dos smartphones e tablets fez com que as pessoas busquem formas ainda mais práticas de pagar por produtos e serviços.

Ninguém mais quer andar com muito dinheiro na carteira, e em tempos de crise, todo mundo procura acompanhar os gastos detalhadamente.

Por isso, aprenda neste artigo a receber esses pagamentos via maquininha de cartão sem burocracia, sem complicação e o melhor, com uma taxa super acessível. Assim, dá pra vender mais, e ainda atrair mais clientes para sua loja física ou online.

Para tal empreitada,existem empresas especializadas na prestação desses serviços. São operadoras de cartão que trabalham com a venda de máquinas de cartões de crédito e débito, como aquelas que nós vemos no comércio, em que o cliente insere uma senha numérica para confirmar a compra. Há também opções que utilizam apenas a modalidade “crédito”, e que não precisam necessariamente de uma maquininha, só de um smartphone.

Conheça as principais modalidades, serviços e as facilidades em adotar a maquininha de cartão no seu negócio.

61_maquininha_cartao1

A importância da regularização

Algumas operadoras de cartão só aceitam oferecer o serviço para pessoa jurídica, ou seja, para empresas, por isso é uma etapa que não pode ser ignorada.

Pois bem, para a adesão à maquininha de cartão, é necessário possuir uma conta corrente. Além disso, é preciso que essa conta esteja com a situação comercial regular, ou seja, sem estar no cadastro de devedor nacional (SPC/Serasa).

Você precisa ter uma conta bancária para que o valor que o cliente pagar seja depositado. É importante dizer que esse depósito não é imediato. Caso seu cliente opte pelo pagamento no cartão de crédito, um montante único de compras é depositado pela operadora em até 31 dias úteis, o que geralmente ocorre a cada quinto dia útil de cada mês, como um salário. Mas se o pagamento for no débito, algumas operadoras prometem repassar o valor em até 1 dia útil.

Outras te pagam em até 2 dias úteis, cobrando uma taxa maior por isso. Os valores das vendas parceladas podem ser antecipados junto às operadoras de cartão, bem como servir de garantia em financiamento de capital de giro junto ao banco.

Consequências do parcelamento

Poucas pessoas sabem, mas se o seu cliente decide parcelar o valor total do serviço, você também irá receber o valor em parcelas. Por exemplo, se seu cliente opta por parcelar um produto em 3 vezes, o depósito em conta pela operadora do cartão em sua conta bancária também é feita em 3 vezes.

Para que seja possível adquirir uma dessas máquinas de cartões (crédito ou débito) ou o serviço via smartphone (apenas crédito), você deve fazer contato com uma operadora.

Para isso, basta pesquisar uma das empresas que existem no mercado e contatá-la pelo site ou por telefone, através de um representante comercial, que até pode fazer uma visita pessoalmente para tirar suas dúvidas.

Uma outra forma é entrar em contato com o gerente do seu banco, e questioná-lo se existe algum convênio com esse tipo de empresa. Essa parceria pode te oferecer vantagens.

Geralmente, em menos de uma semana, você já consegue utilizar o serviço.

Tipos de cartões

Existem dois tipos de cartões de crédito: com ou sem chip. A diferença para você é a seguinte: os cartões com chip funcionam de uma maneira mais simples: a cliente insere a senha e duas vias são emitidas, uma para ela e outra para você. Se o cartão não for de chip, é preciso assinar uma das vias e deixar o telefone para contato.

Para o serviço sem a necessidade de inserir ou passar o cartão da cliente, apenas os dados do cartão (número, validade e código de verificação) são necessários, assim como são feitas as compras pela internet. Já notou que nas lojas virtuais apenas dados são solicitados para a compra de um produto? Funciona da mesma forma!

Operadoras x bandeiras

Antes de falarmos o quanto você irá pagar por esse serviço, vamos reforçar primeiro que existe uma diferença entre operadora de cartão e bandeira.

As operadoras e credenciadoras de cartão são empresas que realizam a transação de dinheiro entre a conta do seu cliente e a sua.

Já as bandeiras correspondem às marcas do cartão, que pode ser Visa, Master, American, Dinners, e por aí vai.

Tanto uma quanto outra faz a cobrança de tarifas, no entanto, elas podem variar de acordo com o contrato assinado por você.

Tarifas cobradas pelos fornecedores de uma maquininha de cartão

Tendo em mente a diferença entre esses dois conceitos, esteja atento com o contrato e compare as propostas oferecidas por elas.

As taxas podem variar de acordo com o número de vendas que você realiza por mês. Apesar da cobrança, as pesquisas apresentam elevados níveis de satisfação por parte dos estabelecimentos credenciados, visto que o risco de não recebimento do valor é quase nulo, além de não haver risco de roubo, desvios, e da facilidade do controle de contas a receber – cada operadora possui um sistema que você pode visualizar facilmente a quantidade de dinheiro que entrou na conta, com detalhes. Além disso, evitam fraudes com cheques.

Fique atento à ilegalidade!

Você já reparou que algumas empresas no comércio geral oferecem desconto para o pagamento a vista? Isso acontece porque algumas operadoras de cartão cobram uma taxa de, por exemplo, 5% em cima do valor à vista, sendo esta uma forma de repassar a taxa cobrada pela operadora ao cliente. Isso é ilegal! A prática de preços diferenciados nas vendas é vedada pelo Ministério da Fazenda, através da portaria federal nº 118, de 1994.

Mais vantagens em adotar a maquininha de cartão

Os empresários geralmente identificam outras conveniências ao aderir ao serviço. Vamos listar algumas delas para você avaliar.

• Os cartões de crédito e débito proporcionam prazo, comodidade e agilidade para o cliente. E é isso que ele busca;

• Você não perde uma cliente que não possui apenas dinheiro vivo para te pagar, e pode com isso aumentar o número de atendimentos por dia, semana, mês ou ano.

• Ainda que existam taxas e/ou mensalidades, é mais barato arcar com elas do que contar com a inadimplência do cheque ou falsificação de dinheiro.

• As máquinas podem receber outros tipos de benefícios, como vale refeição, vale alimentação, vale gás, entre outros. Certifique-se na hora de escolher a melhor operadora.

• Também há a possibilidade de ampliar o negócio, como oferecer recarga de celulares, vale pedágio, serviço de gás eletrônico, entre outros.

O outro lado: as desvantagens

É importante que você também tenha ciência das desvantagens que o sistema oferece. A fonte dos tópicos a seguir ainda é a pesquisa Datafolha em parceria com a Abecs, que citamos no início.

• Prazos longos de parcelamento implicam a necessidade de mais capital de giro. Ou seja, você precisa de dinheiro para conseguir manter o negócio (e se manter) até o recebimento do dinheiro, que pode demorar.

• As taxas de antecipação de recebimento podem ser elevadas quando comparadas a outras operações de capital de giro, como os empréstimos bancários;

• Podem existir riscos de fraude com cartões roubados ou clonados. Para se precaver, é recomendado que você peça à sua cliente um documento de identificação com foto. Pode ser um RG ou carteira de motorista. Isso é importante pois, a depender do tipo de fraude, a administradora do cartão (ou seja, a empresa responsável pela bandeira) pode cancelar o crédito do dinheiro na sua conta.

8 serviços em português

• Cielo Mobile – www.cielo.com.br

A Cielo possui um serviço que transforma o smartphone em uma máquina de pagamentos. Pode ser por meio de um aparelhinho (leitor de cartão, adaptado no celular), ou através de um aplicativo (sem necessidade do aparelho físico).

A diferença entre elas está nos valores. Para usar o aparelho, é preciso pagar uma mensalidade de pouco mais de 30 reais, mas as taxas de venda dessa opção são mais baratas que a do aplicativo. A vantagem é que 23 bandeiras são aceitas pelo sistema.

• PagSeguro – www.pagseguro.uol.com.br

O PagSeguro é uma das opções mais populares no Brasil. Eles desenvolveram um aparelho próprio que não precisa de celular, e que você paga um valor único por ela (ou pode parcelar também). A promessa é que com 5 meses de aluguel das concorrentes, você consegue arcar com o valor total da maquininha vendida por eles.

Eles também oferecem uma máquina para ser usada em conexão com o celular, mais barata que a maquininha, via Bluetooth. Há outra opção de leitura apenas da opção crédito. Ele é conectado através da entrada de fones de ouvido em smartphones e tablets. O preço é o mais em conta, mas há uma diferença nas taxas cobradas.

• Payleven – www.payleven.com.br

Payleven é uma opção que necessita da compra de um leitor de cartões. O seu diferencial é ter serviço com planos de taxas variáveis. Quanto mais utilizar o serviço, menores as taxas são.

Eles também dão a alternativa de pagar o montante em 30 dias, ou em até 2 dias úteis. No entanto, as taxas ficam mais caras ao aderir essa última opção.

Aqui a ideia também é de compra da máquina, sem aluguel. E não é necessário ter conta em banco.

• PagPop – www.pagpop.com.br

O aplicativo para celular da PagPop aceita pagamentos com cartões de crédito e parcela as compras em até 12 vezes. Basta conectar-se à rede móvel ou wi-fi, abrir o aplicativo, realizar a venda e enviar o comprovante para o seu cliente via e-mail ou mensagem de texto.

Há planos com e sem mensalidade. E a promessa é que quem vende com o leitor de cartões às quartas e quintas, recebe o valor às sextas-feiras.

• Sum Up – www.sumup.com.br

A empresa tem como foco a segurança das transações. Assim como a PagPop, a Sum Up oferece opções de recebimento em menos dias. No “plano acelerado”, em até 5 dias o dinheiro está na sua conta. No “plano econômico”, a grana vem em parcelas (1 montante por mês).

Há taxas diferentes para o número de parcelas que seu cliente opta.

• PayPal – www.paypal.com

O Paypal é um dos líderes mundiais no mercado de pagamentos por cartão online e presencial. O serviço promete as melhores integrações para tablets e celulares com soluções flexíveis e modernas, como QR code, cartões pré-pagos e NFC – uma tecnologia avançada que permite a troca de informações entre dispositivos sem a necessidade de cabos ou fios (wireless), sendo necessária apenas uma aproximação física.

A variedade de serviços oferecida pelo site é extensa, e permite que você monte a solução ideal para a realidade do seu negócio.

• Mobile Rede – www.userede.com.br

Esse é um serviço que cobra um aluguel de R$ 29,90 por mês, e promete pagamento na sua conta em até 2 dias úteis. O parcelamento das vendas com o cliente também pode ser feito em até 12 vezes, mas os juros são bem salgados.

De acordo com o site, o Mobile Rede não possui taxa de adesão, a bateria do aparelho dura até 72 horas, e para contatar o suporte técnico não há custos adicionais.

61_maquininha_cartao2

Resumo e até logo!

Vimos aqui que:

1) A popularização dos smartphones e tablets fez com que as pessoas busquem formas ainda mais práticas de pagar por produtos e serviços;

2) Os optantes pela maquininha de cartão devem ficar atentos à algumas questões de legalidade, pré requisitos e orientações preliminares;

3) Apesar da possibilidade de ampliar as vendas do seu negócio, há também algumas desvantagens que devem ser levadas em consideração.

E ai, há algum outro sistema que você utiliza e também recomenda? Utilize o espaço dos comentários para dizer o que achou deste artigo e sugerir outros! Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>